fbpx

Da série, contos curtíssimos, 27

Outubro 8, 2019 contos curtíssimos

 O senhor e o Wi-Fi

Seguia aquele senhor os dias na madorra que aquece as almas, transpirando os suspiros enquanto a noite não vem. Entretanto muitos pratos prepara, distribui e recolhe, recolhe, distribui e prepara o alimento da vila para os que nas suas cadeiras de pau tenham a vontade de se sentar.

Tudo se repetia, cadente e tranquilizadora rotina até que a imaterialidade do Wi-Fi lhe começa a encher a casa, ocupando-lhe as cadeiras, mesas e todo e qualquer espaço entre elas, apossando-se da atenção e do olhar dos que instantes antes tiveram a vontade de se sentar.

A rotina deixara de ser a mesma, no experimentado processo de prepara, distribui e recolhe intrometera-se o descortês Wi-Fi e por lá, naquele espaço onde a madorra aquecia as almas, fervem agora estas de tanta reclamação com a comida fria.