fbpx

Da série, poemas mas, 19

Julho 24, 2019 dias pardos


A alma em chinelos

Tenho a alma em chinelos

está toda à fresca

pensa que já é Verão.

Quando apenas a fresta intervalada

de sol e frio se distraiu um pouco,

fazendo-nos lembrar que também há disto.

Afinal vou para casa, recolher-me

levá-la pela mão e pôr-lhe um xaile aos ombros.

Mais tarde voltarei a mostrar-me à rua.

Quando a certeza e o suor apartarem e se unirem em liga.

Por agora, resguardo-me,

não vá eu por engano,

arejar demais os pés da alma.