fbpx

Da série, poemas mas, 16

Junho 27, 2019 poemas mas


Palavras curtas

As palavras que oiço em ressonância

já não me servem

estranho essa diferença

questiono tamanha mudança.

Ter-me-ão crescido os pés?

Julgava-as à medida,

abaularam, ficaram sem graça.

Amorfos pedaços de letras

agregadas em redução.

As palavras que de mim oiço

agora são de outrem

com elas

ofereci-lhes pequenas coisas daqui

que de tão preciosas não tinham o direito

a ter sido apenas minhas.

Agora, tenho outras para eu estrear.