fbpx

Da série, contos curtíssimos, 16

Abril 15, 2019 contos curtíssimos

O estranho rapaz das esquinas

Seguia o movimento dos outros com os seus olhos parados, mortos, imberbes de sentimento.

(Um arrepio)

Degradando-se mais e mais a cada dia.

A dada altura o movimento e os sons da cidade foram-lhe insuficientes passando a ressoar em seu redor, sem qualquer critério ou pudor uma batida doentia e repetida.

(Um arrepio)

A esquina está agora vazia e calada.

(Um arrepio)